Mancini não resiste à nova derrota e é demitido pelo Vitória

0

Foi decidido na noite do último sábado que Vagner Mancini não é mais técnico do Vitória para a sequencia da temporada. O treinador não resistiu a mais uma nova derrota no Campeonato Brasileiro agora para o Flamengo, de virada por 2 a 1,em pleno Barradão e acabou demitido pela diretoria logo após a partida.

O responsabilidade de comunicar a saída de Mancini foi de Anderson Barros, diretor de futebol do Vitória. “Ele está conosco desde o ano passado e tem todo o meu respeito e consideração por tudo o que realizou à frente do time profissional, mas hoje não é mais o treinador do Vitória”, disse o dirigente em poucas palavras.

Wagner Mancini, que já havia passado pelo Vitória entre 2008 e 2009, iniciou a sua segunda passagem pelo Vitória na metade de 2015 e ganhou confiança por manter a equipe na primeira divisão. Com contrato renovado, o técnico foi campeão baiano e acabou eliminado da Copa do Brasil pelo Cruzeiro e recentemente da Copa Sul-americana pelo Coritiba.

No Brasileirão, os vários problemas defensivos prejudicaram a campanha do Vitória e foi determinante para a queda de Vagner Mancini. O time é o antepenúltimo colocado da tabela de classificação, com 26 pontos ganhos. Agora à procura de um sucessor para Vagner Mancini, o clube baiano tentará reagir contra o também ameaçado Internacional, na noite de quinta-feira, no Beira-Rio.

Mancini trabalhou pela primeira vez no Vitória em 2008, onde ele conquistou o título baiano e teve um bom início de Brasileiro. Durante o Campeonato Baiano de 2009, Mancini aceitou uma proposta do Santos e trocou de clube.  No mesmo ano, foi demitido do Peixe e retornou à Toca do Leão para substituir Paulo César Carpegiani. No fim daquela temporada, o treinador acertou com o Vasco, mas ficou apenas até o fim de março do ano seguinte. Desde então, passou por Guarani, Ceará, Cruzeiro, Sport, Náutico, Atlético-PR e Botafogo.

 

Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Deixe seu comentário
SHARE