Botafogo fecha acordo e corre para anunciar meia James Rodríguez

James Rodríguez pode pintar no futebol brasileiro nos próximos dias e teria um pré-acordo com o Botafogo, que corre contra o tempo. O meia colombiano se prepara para deixar o Al-Rayyan, do Catar, onde não se adaptou e um retorno ao futebol sul-americano ganhou força recentemente, o atual clube do jogador teria sinalizado de forma positiva para uma proposta feita pelo Glorioso pela liberação do meio-campista.

O colombiano não se adaptou ao futebol e nem a viver no Catar, e depois de apenas 15 partidas, já se prepara para deixar o clube. O Botafogo de John Textor pode pagar 5,3 milhões de euros pelo meia, algo em torno dos 27,5 milhões de reais na cotação atual, James Rodríguez chegaria ao Glorioso para ter o maior salários do elenco alvinegro.

Porém, há um empecilho para a concretização da contratação, o Botafogo tem somente hoje para finalizar todos detalhes e oficializar o reforço, visto que a janela de transferências no Brasil está prestes a se encerrar. As partes correm contra o tempo, sabem que é pouco tempo para finalizar o negócio, mas há esperaça de que de certo até o fim do dia.

Conforme apurado neste momento, tudo é bastante complicado, mas que existe, sim, boas chances de James Rodrígues fechar mesmo com o Botafogo e ser anunciado ainda nesta segunda-feira. Da parte do clube do Catar não deve ter dificuldade, visto que teriam aceitado a forma de pagamento, e mandariam a documentação de imediato do meia, mas resta um acordo de detalhes ainda com o colombiano.

Corinthians e Flamengo também sondaram James

James também teria sido sondado por Corinthians e Flamengo nos últimos dias. No caso do Timão o meia seria uma reposição para a saída de Willian, camisa 10 que retornou ao futebol europeu, após passagem abaixo do esperado no Parque São Jorge. No Flamengo seria uma alternativa caso a situação de Oscar não tenha um desfecho positivo. Mas ambos os clubes viram pouco tempo para fechar a contratação do colombiano.

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo