Botafogo sonda Gustavo Cuéllar e tenta diminuir os valores pedidos

Antigo jogador do Flamengo, o volante Cuellar entrou na pauta de reforços do Botafogo para essa temporada 2022 a pedido de Luis Castro. O jogador foi considerado como uma opção viável pela diretoria da equipe carioca e pelos dirigentes alinhados com o projeto da SAF botafoguense. O nome agradou os dirigentes botafoguenses, mas o atual salário do jogador dificultou o negócio e pode impossibilitar de vez a conclusão do negócio.

O jogador, que atua no futebol árabe, recebe salário milionário e que está completamente fora da realidade brasileira. Então, parece impossível ver o volante identificado com o Flamengo vestindo a camisa do Botafogo. Mas será que o interesse do Botafogo não pode motivar uma mudança na situação contratual do jogador? Vai depender dos valores diminuirem.

O volante Gustavo Cuéllar, de 29 anos, defende a camisa do Al Hilal, da Arábia Saudita desde 2019, quando deixou o Flamengo com rumo a um ótimo salário e uma nova fase em sua carreira. O seu atual contrato com os árabes tem duração até metade de 2023, e conta com um salário que gira em torno de R$ 1,5 milhão de reais mensal

Os vencimentos fogem muito da realidade brasileiro. A carreira de Cuellar começou em 2009, no Deportivo Cali, da Colômbia, quando era uma jovem revelação do futebol de seu país. Depois, teve uma curta passagem pelo Junior de Barranquilla, antes de ser contratado pelo Flamengo, em 2016. Foram três anos atuando no Rio de Janeiro, e nesse período o volante atuou em 167 partidas e marcou dois gols.

Cuéllar tem certa identificação com a torcida do rival Fla

Gustavo Cuéllar tornou-se um nome importante em um período de transição do Flamengo para uma era de grandes conquistas, mas saiu alguns meses antes dos grandes títulos de 2019. Mas ainda assim, o jogador tem uma grande identificação com a torcida rubro-negra, portanto é difícil imaginar que o jogador vista outra camisa na cidade, e acabe defendendo um rival do Flamengo. Mas o Botafogo tem esse interesse no volante.

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo