Clubes brasileiros estão na briga pela contratação de Cristián Pavón

Cristián Pavón tem sido um dos destaques do Boca Juniors desde o começo de sua chegada ao clube e está na mira de brasileiros para 2022. Tratado como uma grande promessa, o jogador já foi emprestado duas vezes, e pode estar vendo seu ciclo com o clube argentino terminar. Essa possibilidade abriu o caminho para o interesse de clubes brasileiros que querem contar com o jogador.

O atacante é considerado é muito talentoso e pode ser uma peça muito contundente no futebol nacional. Segundo jornalistas argentinos, alguns clubes brasileiros estão de olho na situação contratual do jogador, que tem vínculo com o Boca até Junho de 2022. Será que algum conseguirá trazer o argentino que tem uma carreira cheia de altos e baixos.

Cristián Pavón começou sua carreira no Talleres, também da Argentina, mas com 18 anos foi contratado pelo Boca. No entanto, logo após sua chegada o clube emprestou o atleta para o Colón. No gigante argentino teve temporadas de destaque a partir de 2015, mas nunca conseguiu se tornar o craque esperado pelo clube e por isso é visto como negociável.

O atacante nunca conseguiu uma oportunidade na Europa, apesar de vários rumores nas últimas janelas de transferências, e só saiu da Argentina em 2019, quando foi emprestado para o LA Galaxy, da MLS, nos Estados Unidos. Para esta temporada, voltou para o Boca Juniors e não conseguiu convencer o clube argentino de sua importância. Foram apenas 31 atuações com dois gols marcados e 4 assistências.

Grandes brasileiros são vistos como boa opção á Cristián Pavón

As informações sobre os clubes brasileiros interessados no jogador de 25 anos não especificam quais são os clubes, mas é possível imaginar que os clubes com a melhor condição financeira serão os favoritos nesse negócio. Entretanto, eles podem enfrentar a concorrência de clubes europeus, como o Sevilla, que acreditam que Pavón possa ser um bom reforço, se ele ficar sem contrato. Muito do que impediu sua saída para a Europa foram as altas pedidas e a multa contratual com o Boca Juniors.

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo