Edenílson pede para deixar o Inter e destino pode ser o Atlético-MG

A trajetória de Edenílson no Internacional está próxima do fim, o jogador informou a direção que quer deixar o clube ao final desta temporada. Por sua vez, a direção colorada enxerga que esse é o momento ideal para o fim dessa relação.  As derrotas destruíram a relação do atleta com a torcida e tornaram quase impossível uma continuação positiva e produtiva do jogador no Beira-Rio.

Com isso, seu nome está no mercado, e o Inter quer ouvir propostas pelo jogador. Depois de ter demonstrado interesse em contar com Edenilson em 2021, o Atlético-MG se coloca como um possível destino do atleta, e deverá fazer uma proposta ao Inter. O homem responsável pelas contratações do clube mineiro é Rodrigo Caetano.

Antes de chegar ao Galo, o dirigente teve uma passagem pelo Internacional, e foi um dos responsáveis pela chegada de Edenílson ao Colorado. Nesse processo, os dois criaram uma relação de trabalho respeitosa e produtiva, e a expectativa de Caetano é que ele consiga usar esse contato para atrair o jogador para Belo Horizonte.

Entretanto, um negócio só se concretizará se os mineiros pagarem pelo valor desejado pelo Inter. O vínculo de Edenilson vai até o final de 2024, então sua saída para o futebol nacional dependerá do pagamento da multa de 5 milhões de dólares, que equivale a mais de R$ 25 milhões. A prioridade da direção colorada é costurar uma negociação para o exterior, e garantir que o atleta não reforce um adversário direto.

Edenílson deixará o Inter sem títulos importantes conquistados

Mas se o clube mineiro estiver disposto a pagar o valor desejado, esse negócio pode prosseguir. Aos 32 anos, Edenílson teve uma passagem significativa mas muito decepcionante no Internacional, devido a falta de títulos com a equipe, que passou perto várias vezes. Foi capitão e fez parte de elencos que se aproximaram de títulos do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, mas a perda dos taças pesou a relação com o clube e a torcida.

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo