Após susto na Eurocopa, Eriksen terá que sair da Inter para seguir carreira

Quando o meio-campista Christian Eriksen, de 29 anos, teve um problema cardíaco em campo pela estreia da Dinamarca na Eurocopa, em Junho deste ano, o mundo parou para assistir com medo. Sua recuperação nos próximos dias levantou uma nova questão: ele poderá voltar a jogar futebol? A resposta, pelo menos para a Inter de Milão, seu atual clube, parece ser não.

Por causa de regras da Federação Italiana de futebol, Eriksen não pode mais atuar em competições atuais nesse país. O motivo para isso é o cardioversor desfibrilador implantável (CDI), que o atleta precisou colocar em seu coração depois do incidente na Euro. Essa espécie de marca-passo é proibida pela Federação Italiana e o impede de atuar no futebol do país.

Por isso, o jogador deve rescindir seu contrato com a Inter. Ao que tudo indica, o atleta quer sair da Itália para voltar para o Ajax, clube que revelou o jogador para o futebol profissional e com quem ele tem ótima relação. Entretanto, ele teria que negociar uma rescisão com a Inter, já que tem um vínculo por mais de três anos com os italianos.

Para o clube holandês, contratar Eriksen seria um grande risco, mas com alta possibilidade de retorno. Eriksen está fora dos gramados desde junho, mas é um jogador com muito destaque no futebol europeu e, caso voltasse a atuar, seria um enorme reforço. Christian Eriksen começou sua carreira no Ajax, antes de ir para a Inglaterra, defender o Tottenham.

Eriksen viveu o melhor momento da carreira no Tottenham

Foi nos Spurs que o atleta teve seu momento de maior destaque, sendo um dos melhores jogadores da Premier League por muitas temporadas. Em 2020, transferiu-se para a Inter de Milão e conseguiu, logo na primeira temporada, acabar com a seca da equipe, mesmo tendo pouca sequência e contribuído com 8 gols e 3 assistências. Esses devem ser os números finais de sua carreira na Itália.

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo