Em baixa no Fla, Isla é sondado por Athletico, Bota, Corinthians e Santos

A relação do Flamengo com o lateral-direito Isla parece ter chego em um ponto sem volta nos últimos dias e o chileno pode estar de saída. O jogador se envolveu em polêmicas extra campo após, alegadamente, ter mentido para a direção do clube carioca. O jogador relatou um mal-estar antes da partida contra o Resende, e por isso foi liberado da partida, para que pudesse se recuperar.

Porém, o jogador postou fotos se divertindo e aproveitando o carnaval com amigos quando deveria estar em repouso. Isso pegou muito mal internamente e gerou uma punição para o jogador. Mas a relação parece ter sido muito deteriorada, e o Flamengo está ouvindo propostas de clubes interessados no jogador, em busca de uma forma de se livrar deste problema.

Desde que essa história estourou, quatro clubes brasileiros começaram a sondar a situação e estudam uma proposta para o Flamengo. São eles o Santos, o Botafogo, o Corinthians e o Athletico. Porém, mesmo com esse interesse de vários clubes, não parece ser uma negociação fácil. Isla ganha um salário bem alto no Flamengo, o que pode afastar alguns dos interessados.

Se o Flamengo realmente quiser se livrar de Mauricio Isla, é possível realizar um empréstimo pagando um percentual de seus rendimentos. O jogador ganha mais de R$ 500 mil por mês no rubro-negro, um valor que pode ser considerado extremo para um lateral mais experiente, como é o caso de Isla. Aos 33 anos, o jogador não conseguiu render o esperado pelo clube carioca e perde espaço com a atual comissão técnica.

Mauricio Isla está sem clima para permanecer no Flamengo

Desde que chegou no Flamengo, em agosto de 2020, foram 73 partidas disputadas com dois gols marcados, e poucas atuações que encheram os olhos do torcedor. Com a crise interna estabelecida nos últimos dias, sua saída parece eminente. Será que o Flamengo encontrará um bom destino para o jogador? A tendência é que o clube precise fazer concessões para liberar o lateral e ele pode acabar em um clube brasileiro, com parte do salário bancada pelos cariocas.

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo