Ex-Grêmio, Marcelo Grohe está na mira de Botafogo, São Paulo e Vasco

O Brasil é um grande produtor de goleiros de alto nível, e os nomes do nosso futebol estão espalhados pelo mundo inteiro. Mas por causa desse alto nível, a cobrança é alta, e clubes investem pesado em craques da posição. Por isso, muitos clubes estudaram a situação de Marcelo Grohe, ex-craque do Grêmio que atua no futebol árabe. Eles queriam saber se uma volta do arqueiro na próxima janela de transferência é real.

O jogador saiu muito valorizado do Grêmio, principalmente após ter sido o grande nome da campanha do título da Copa Libertadores em 2017, com defesas que entraram para a história do clube gaúcho, deixando a equipe sendo um dos ídolos recentes da torcida. Será que existe chance de sua volta ao Brasil, ao que tudo indica não é um negócio fácil.

Clubes como São Paulo, Vasco e Botafogo, que procuram um goleiro incontestável para o elenco, entraram em contato com o Al Ittihad, atual clube do jogador brasileiro. Porém, a resposta não deixou muito espaço para confiança em sua vinda. O goleiro, contratado em 2019, é considerado um dos grandes nomes do atual elenco do clube árabe.

Por parte dos árabes o jogador visto como uma peça inegociável, mas Grohe deseja voltar ao Brasil. Aliás, vale lembrar que o goleiro foi contratado por um valor muito alto para a posição, e que seu salário foge muito da realidade nacional. Ídolo do grêmio, clube em que esteve desde as categorias de base – chegou em 2001, no sub-15 – até sua saída em 2019, Marcelo Grohe dificilmente volta para o Brasil neste momento.

Marcelo Grohe deve ter dificuldades para ser negociado

Seu passe é muito valorizado. O Al Ittihad, inclusive, deixou claro que o jogador não tem preço, e que não está aberto para negociações. Por isso, a tendência é que ele cumpra seu contrato, que vai até metade de 2023. O goleiro de 35 anos só deverá atuar novamente no futebol brasileiro quando estiver mais próximo do fim de sua carreira, portanto não será dessa vez que esse grande nome da história tricolor voltará ao Brasil.

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo