Nani entra na mira do Fluminense, acordo depende de redução de valores

A postura do Fluminense nessa janela de transferência tem sido muito agressiva e o português Nani é o novo alvo do clube no mercado. O tricolor carioca se mostra disposto a melhorar o elenco e criar um grupo competitivo para 2022, em busca de títulos! O nome da vez tem grife no mercado mundial e já jogou em alguns dos maiores clubes da Europa, como o Manchester United.

O atacante foi oferecido para a direção do clube carioca, que ficou interessada na possibilidade, e no momento o único empecilho são os valores associados. O jogador de 35 está sem contrato, mas o salário que ele recebia no Orlando City, da MLS, é muito alto para a atual realidade do tricolor, que deu um passo para trás na negociação. Será que existe espaço para o jogador no Brasil?


Bônus até R$150 grátis
Clique aqui

Bônus até R$6.000 grátis
Clique aqui


Bônus até R$100 grátis
Clique aqui

A carreira de Nani teve uma rota similar ao de Cristiano Ronaldo, pelo menos em seus primeiros anos. Em 2007 o jogador, que tinha 19 anos, também deixou o Sporting para vestir a camisa do Manchester United, e fez uma parceria produtiva com o craque. Entretanto, Nani não rendeu o mesmo futebol de seu companheiro de seleção portuguesa.

Enquanto CR7 tornou-se um dos melhores da história e foi para o Real Madrid, Nani começou a rodar por clubes europeus, sem convencer em lugar algum. Vestiu a camisa do Fenerbahce, do Valência e da Lazio, antes de voltar para o Sporting em 2018. É uma trajetória decepcionante para um jogador que começou como grande promessa. Sua carreira ficou marcada por ser uma versão inferior de Cristiano.

Nani terá que aceitar salários menores para jogar no Flu

Em 2019, Nani foi para o Orlando City, da MLS, e chegou ao país como um grande nome, mas também não convenceu muito. Agora, está livre no mercado e sua experiência justifica o interesse de clubes brasileiros como o Fluminense. Porém, caso realmente queira vir jogar no Brasil, terá que aceitar receber um valor bem menor por mês, já que a realidade do nosso mercado é bem complicada, principalmente com a desvalorização do real!

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo