Palmeiras deve tentar a contratação do volante Gerson, ex-Flamengo

O Palmeiras é um dos possíveis interessado no meio-campista Gerson, ex-Flamengo e atualmente insatisfeito no Olympique de Marselha. O volante vem desmontrando insatisfação na França, depois a saída a saída de Jorge Sampaoli do clube francês, o jogador não planeja cumprir as quatro temporadas de contrato com o atual time e deseja ser negociado na próxima janela de transferências.

A diretoria do Verdão sabe que é uma negociação complicada e difícil, mas acredita que casa tenha chance pode convencer o jogador de vir atua no clube. O meio-campista conquistou série de títulos sob o comando de Jorge Jesus no Flamengo entre 2019 e 2020, tendo sido revelado pelo Fluminense e rápidas passagens por Roma e Fiorentina.


Bônus até R$150 grátis
Clique aqui

Bônus até R$6.000 grátis
Clique aqui


Bônus até R$100 grátis
Clique aqui

Gerson é visto como um possível reforço pontual e de impacto no elenco alviverde, o meio-campo é um setor que recentemente deu dores de cabeça ao técnico Abel Ferreira. Jailson rompeu o ligamento de um dos joelhos e está fora dos gramados desde abril, recentemente Raphael Veiga passou por uma cirurgia no tornozelo e só retornará em 2023.

O Palmeiras, no entanto, sabe que a indentificação de Gerson com o Flamengo pode dicultar uma possível negociação, que só seria viável por empréstimo, e o jogador dará preferência ao Fla. O volante tem futuro incerto no cube francês e deve ser negociado em janeiro de 2023, quando se abre a janela de transferências, com problemas com a atual comissão técnica, atleta está recebendo diversas críticas na França.

Gerson também está na mira do Aston Villa para 2023

Além da possibilidade de um retorno ao futebol brasileiro, Gerson pode seguir para a Premier League, onde o Aston Villa é um dos interessados, o clube promete fazer uma boa proposta pela contratação do volante, pois deve perder Douglas Luiz para o Arsenal.  Em questão de valores os clubes brasileiros não devem conseguir competir nesse momento com os ingleses, a uma volta ao Brasil dependeria mais do desejo do atleta.

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo