Palmeiras monta nova estratégia para tentar contratar Edinson Cavani

Mais uma vez Edinson Cavani volta a ser cogitado no futebol brasileiro e o interessado é de novo o Palmeiras, que promete um nova estratégia. Dessa vez, o clube que está analisando a situação contratual do atleta é o Palmeiras, que sonha em contar com o atacante para a temporada de 2022. O tema ganhou força com a eminência do começo da gestão Leila Pereira.

A investidora mais famosa do clube vai assumir a presidência do Verdão em Dezembro deste ano, em mandato que durará até o final de 2024. Trazer o uruguaio seria o primeiro grande ato dessa nova era. Entretanto, não será fácil! O jogador ainda tem contrato com o Manchester United, da Inglaterra, e recebe um salário alto para os padrões brasileiros.

Por isso, a estratégia palmeirense será baseada no estudo do atual contrato e na tentativa de seduzir o atleta com condições favoráveis. O jogador tem vínculo com o clube de Manchester até Junho de 2022, e a tendência é que esse contrato não seja renovado. A chegada de Cristiano Ronaldo mudou a importância de Cavani para os planos futuros.

Com isso em mente, o plano do Palmeiras para contratar Cavani passa pelo oferecimento de um pré-contrato para o atleta em Janeiro, quando ele já poderá negociar seu futuro de forma livre. Assim, o clube receberia o atleta do meio do ano que vem sem custos de negociação, que hoje está avaliada em seis milhões de euros.
Nesse cenário, o Palmeiras teria que arcar apenas com o salário e as luvas do atleta.

Cavani já demonstrou interesse em jogar no futebol brasileiro

O atleta é um sonho de muitos clubes do Brasil, e sua vinda sempre esbarrou nos altos valores. Em 2020, o Grêmio negociou fortemente com o atleta e chegou muito perto de um anúncio, mas os valores pedidos por Cavani assustaram a direção tricolor. Agora, sob a direção de Leila Pereira, o Palmeiras parece estar disposto a investir pesado para contar com o uruguaio e outros reforços de peso para a temporada de 2022.

Deixe seu comentário

Lucas Telles

Goiano, 24 anos, comentarista esportivo e colunista do Mercado da Bola, se dedica a escrever sobre algo que já praticou que é o Futebol.
Botão Voltar ao topo