Ricardo Goulart é oferecido e Bahia demonstra interesse para 2022

Desde a rescisão com o Guangzhou Evergrande, Ricardo Goulart está a procura de um novo clube, e sua prioridade é uma volta para o Brasil. Já que o jogador quer ficar próximo de sua família e acredita ainda ser capaz de entregar um ótimo futebol por aqui. A incerteza no futebol chinês, que vive uma grande crise, incentivou o jogador a terminar seu vínculo e buscar uma nova rota para sua carreira.

No mercado brasileiro, alguns clubes estão apresentando interesse no atleta. Mas o interesse do Bahia tem chamado a atenção dos representantes do atleta. Será que o meia-atacante seria uma peça fundamental para o clube nordestino? O jogador de 30 anos teve pouca sequência nas últimas duas temporadas, mas é inegável sua capacidade de decisão.

Seria uma grande contratação para o tricolor baiano. O jogador e seus representantes estão interessados nessa possível transferência, mas apresentaram uma importante condição que pode travar esse negócio: os baianos precisam continuar na primeira divisão do Campeonato Brasileiro se quiserem contar com Ricardo Goulart.

Esse ponto surgiu porque o Bahia está em uma complicada luta contra o rebaixamento. A vitória contra o Grêmio, na última sexta-feira, encheu o torcedor de esperança e tirou o clube da zona de descenso, com três rodadas faltando para o final do campeonato. A missão do Bahia será dura, mas existe esperança no clube de que, com a permanência, será possível oferecer um projeto atraente para Goulart.

O Bahia quer ter um time bem mais competitivo em 2022

O Bahia tem trabalhado arduamente para estruturar o clube e garantir um crescimento viável. A última passagem do jogador no Brasil foi em 2019, quando ele chegou ao Palmeiras por empréstimo, mas atuou por apenas 6 meses com a camisa do verdão quando os chineses usaram uma clausula e pediram o seu retorno. Dessa vez, sua volta deverá ser definitiva e o Bahia apresenta-se como um ótimo destino para o meia-atacante.

Deixe seu comentário

Lucas Telles

Goiano, 24 anos, comentarista esportivo e colunista do Mercado da Bola, se dedica a escrever sobre algo que já praticou que é o Futebol.
Botão Voltar ao topo