Santos negocia com zagueiro Maicon, Cruzeiro quer jogadores em troca

O Santos está negociando contratação do zagueiro Maicon, do Cruzeiro, o clube da Vila Belmiro já conversa com a diretoria mineira. O possível reforços é um pedido do técnico Fábio Carille, que vê o jogador como boa opção para reforçar sua defesa, é possível que o negócio envolva a ida de atletas poucos utilizados pelo Peixe para a Raposa, que sinalizou que a depender de nomes tem interesse nesse tipo de negociação.

Titular do Cruzeiro desde que chegou ao clube, Maicon foi contratado no final do ano passado e viveu incerteza sobre a permanência quando Ronaldo comprou o time e desfez algumas contratações de Alexandre Mattos, que seria o diretor de futebol. Com a situação, o Santos já havia demonstrado interesse no zagueiro, mas que acabou sendo anunciado pela Raposa.

Na época a negociação esfriou, mas agora a diretoria do Santos voltou a conversar com o clube mineiro, e tem otimismo para que haja um acordo. O Cruzeiro alega que nenhum jogador é inegociável, e que uma troca de jogadores pode ser benéfica, mas apresenta certa resistência para liberar o zagueiro, que é um dos líderes do atual elenco.

Fábio Carille gosta do futebol de Maicon e acredita que ele pode ser um dos pilares de sua equipe para essa temporada 2022, o técnico já alertou a diretoria que é preciso reforços pontuais.  Revelado justamente pelo Cruzeiro, Maicon fez a maior parte da carreira no futebol europeu, onde atuou seis temporadas no Porto, de Portugal, até ser contratado pelo São Paulo, onde se destacou e se tornou muito querido pela torcida.

O Santos já anunciou quatro reforços e quer mais

Após se destacar no São Paulo, Maicon voltou á Europa e acertou com o Galatasaray, da Turquia, e depois foi para o futebol árabe atuar no Al Nassr, da Arábia Saudita, clube que deixou no final do ano passado e fechou na sequencia com o Cruzeiro. Maicon é visto como nome experiente que o Santos precisa, até o momento para essa temporada o clube paulista já anunciou as contratações de Auro, Ricardo Goulart, Bruno Oliveira e Eduardo Bauermann.

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo