Com a possível saída de Volpi, São Paulo pode ir atrás de Diego Alves

O goleiro Diego Alves marcou seu nome na história do Flamengo em 2019, durante os títulos que revolucionaram o caminho recente do clube carioca. Porém, com a idade e a chegada de Paulo Souza, o jogador perdeu espaço. A recente contratação do goleiro Santos, vindo do Athletico do Paraná, reforçou a necessidade e o caminho lógico da saída de Diego Alves.

E nesse sentido, um gigante demonstrou interesse em contar com sua consequência. O São Paulo sai na frente nesta busca, e sua necessidade por um goleiro deve casar com a necessidade de Diego e do Flamengo, de desejarem um caminho para sua saída. A relação deve ser traçada nos próximos dias visto que o Rubro-Negro vem promovendo saídas do elenco.

Quando chegou ao Flamengo, em 2017, Diego Alves tornou-se a solução para um problema antigo do clube no gol e logo transformou-se uma das lideranças técnicas do elenco. Nos títulos marcantes de 2019, era o titular absoluto e incontestável, tendo sido importante nas conquistas e também se tornou querido pela torcida nesse período.

Porém, lesões em 2020 e falhas em 2021 reduziram o espaço do goleiro de 36 anos no elenco do clube carioca. A idade tem gerado mais problemas físicos, que fizeram com que Diego Alves perdesse o espaço. Inicialmente, perdeu a titularidade para Hugo, o jovem goleiro que tem crescido de rendimento e mostra um grande potencial. Porém, o golpe final em sua relação com o rubro-negro foi a contratação de Santos, junto ao Athletico.

Diego Alves pode repor saída de Volpi do São Paulo

Agora, a perspectiva de Diego é de ser o terceiro goleiro do atual elenco, posição inaceitável para um nome experiente e que, muito provavelmente, vive as últimas temporadas de sua carreira. Por isso, o jogador respondeu muito bem ao interesse inicial do São Paulo, que também está em etapa transitória no gol. Jandrei chegou no começo desta temporada, enquanto o antigo titular, Tiago Volpi, aparenta estar perto de sair do clube.

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo