Com futuro incerto no Galo, Vargas é sondado por Bota, Santos e Vasco

A passagem de Eduardo Vargas no Atlético-MG reforçou sua imagem como um atacante marcado por crescer em momentos decisivos. Seus gols marcaram as campanhas vitoriosas do galo no Campeonato Brasileiro, na Copa do Brasil e na Supercopa Porém, sua permanência no clube mineiro ainda é incerta e outros dois clubes brasileiros monitoram a situação e sonham com uma abertura para contar com o chileno.

Isso porque seu contrato termina em dezembro deste ano e não há conversas para renovação. O jornalista Jorge Nicola confirmou com o empresário do jogador, André Cury, que existem outros clubes interessados e que o impasse segue vivo entre Vargas e o Galo. Os interessados seriam Botafogo, Santos e Vasco que podem fazer propostas pelo atacante em breve.

O chileno, por sua vez, deixa claro que a prioridade é a permanência em Minas, mesmo que o acordo ainda não tenha sido estruturado. O jogador demonstra estar feliz no Galo e acredita que a manutenção do vínculo é o melhor para a sua carreira. Segundo o empresário de Vargas, Rodrigo Caetano ainda não apresentou uma proposta de renovação.

As conversas sobre esse tema ainda não chegaram ao papel e o jogador pode estar de saída.O chileno chegou a Galo em novembro de 2020, e desde então tem se colocado como um nome importante do elenco, e uma peça fundamental em momentos decisivos quando sai do banco. Em 62 partidas com a camisa do clube mineiro, Vargas marcou 15 vezes e foi decisivo em muitas outras situações.

Eduardo Vargas deve definir seu futuro nas próximas semanas

Por isso, o torcedor também deseja a sua permanência e espera que a direção atue para a renovação logo. A decisão sobre o futuro de Vargas deve ser tomada nas próximas semanas, e o desejo do jogador pode pesar na decisão. Porém, se a direção do Atlético Mineiro não for firme na busca da renovação, outros clubes brasileiros estão de olho no atacante chileno, como Botafogo, Santos e Vasco, e ainda outros times.

Deixe seu comentário
Botão Voltar ao topo