Atlético-MG e Grêmio disputam a contratação do meia Giuliano

0

Atualmente no futebol árabe, o meia Giuliano vem sendo disputado por Atlético-MG e Grêmio para a sequencia dessa temporada. O jogador está em litígio com o Al-Nassr, da Arábia Saudita, deve conseguir sua rescisão de contrato, e pode voltar ao futebol brasileiro, atentos a situação tanto o Galo como o Tricolor gaúcho estão monitorando o camisa 10.

No Atlético-MG, Giuliano chegaria para fazer a função de Cazares, que pode deixar o clube, com contrato até dezembro, o equatoriano não deseja renovar com o clube, e deve ser negociado nesta janela do meio do ano ou encostado no elenco. Com isso é necessário a chegada de um reforço para o setor, e o Galo tenta um acerto com o jogador do Al-Nassr.

Já caso retorne ao Grêmio o meia seria bastante útil, atuando no Al-Nassr, Giuliano jogava como meio-campista pelo lado esquerdo do ataque, e também tem facilidade de atuar pela direita, características que agradam Renato Portaluppi. Mas a parte financeira dificulta para o Tricolor gaúcho, o jogador teria que aceitar reduzir consideravelmente os seus salários.

Giuliano tem contrato com o clube árabe até junho de 2021, mas esse atual vínculo deve ser rescindido por salários atrasados, são cinco meses sem receber, e o camisa 10 deve ficar livre no mercado muito em breve. O brasileiro notificou o Al-Nassr judicialmente na Fifa, que em casos parecidos decidiu pela rescisão do vínculo, ou seja um retorno ao Brasil é algo bem possível no momento, e isso deixa o Atlético e o Grêmio atentos.

Giuliano sempre teve um bom desempenho por onde passou

O meia está com 30 anos e marcou 11 gols em 28 partidas disputadas pelo Al-Nassr nessa atual temporada. Revelado pelo Paraná, Giuliano foi campeão da Copa Libertadores em 2010 pelo Internacional, no ano seguinte foi para a Europa onde defendeu Fenerbahce, da Turquia, Zenit, da Rússia e Dnipro, da Ucrânia. Entre 2014 e 2016 retornou ao Brasil onde vestiu a camisa do Grêmio e teve bom desempenho. O jogador está na Arábia desde 2018.

Deixe seu comentário