Corinthians tenta diminuir salário para fechar com Pedro Rocha

0

O Corinthians fez uma consulta ao atacante Pedro Rocha, do Cruzeiro, e tenta diminuir os salários do jogador para tentar um acerto. Os altos vencimentos do jogador, a princípio são vistos como problema pela diretoria do Timão e o atleta teria que ceder para ocorrer um acordo, que já avisou que não fará loucuras por reforços para a próxima temporada.

A diretoria corintiana não pretende estourar muito o teto salarial nos reforços para 2020, a ideia é atender pedidos do técnico Tiago Nunes, mas dentro da responsabilidade financeira do clube. O goleiro Cássio e o lateral-direito Fagner tem atualmente os maiores salários do elenco alvinegro. Os salários de Pedro Rocha seriam superiores aos dos dois jogadores.

Essa questão salarial também atrapalhar o Timão na tentativa de contratação do atacante Luan, do Grêmio. O jogador gremista também tem altos salários e a diretoria corintiana tenta diminuir os valores para tentar um acordo, recentemente o Atlético-MG entrou na disputa e isso pode dificultar, mesmo com o interesse do atleta de defender o Corinthians.

Pedro Rocha está no Cruzeiro por empréstimo e pertence ao Spartak Moscou, da Rússia, com contrato com o Raposa até o final desse ano, uma permanência é difícil. O Cruzeiro já demonstrou interesse em adquirir os direitos, mas a pedida dos russos de quase R$ 30 milhões na cotação atual, atrapalha os planos do clube mineiro, que ainda não sabe se vai conseguir se manter na Serie A, pois existe um grande risco de rebaixamento.

O Corinthians busca reforços mas dentro do seu orçamento

Tentando montar um time bem mais ofensivo para a próxima temporada, a pedido de Tiago Nunes, a diretoria corintiana foca em reforços pontuais pedidos pelo técnico. No entanto a situação financeira delicada do clube faz com que os dirigentes tenham que ter os pés no chão, para não fazer loucuras por reforços que possam prejudicar o clube. A contratação mais próxima de ser acertada no momento é a volta do lateral Sidcley, do Dinamo de Kiev.

Deixe seu comentário