De saída do Inter, Paolo Guerrero é monitorado por Santos e São Paulo

0

O atacante Paolo Guerrero deseja deixar o Internacional, com isso Santos e São Paulo estariam monitorando a situação do artilheiro. O jogador peruano ficou insatisfeito com a maneira que a diretoria do Inter conduziu as conversas pela renovação de contrato, e pediu formalmente sua rescisão do atual vínculo, vai até dezembro, o atleta que sair de imediato.

O camisa 9 pediu duas temporadas nas conversas pela renovação com o Internacional, e não gostou do clube acenar com apenas uma temporada e não dar certeza que irá cumprir a palavra de renovar. Aos interessados já foi informado que é esse tempo de vínculo nesse momento desejado por Paolo Guerrero, que deve deixar o Beira Rio nos próximos dias.

Nos últimos dias também houve novas especulados do atacante no Atlético-MG, vale claro lembrar que em março, Rodrigo Caetano, diretor executivo de futebol do Galo, realizou pelo jogador, mas sem fazer proposta. Dirigentes do clube mineiro afirmam que no momento o interesse esfriou com a ascensão de Hulk, e isso abre caminho para Santos e São Paulo.

A diretoria do Inter já sinalizou que não vai liberá-lo sem compensação, e o atacante está disposto abrir mão dos R$ 6,3 milhões, valor que seriam recebidos até o fim do contrato. O destino pode ser SP, onde já defendeu com destaque a camisa do Corinthians, mas agora o destino seria Santos ou São Paulo, a dupla paulista deve fazer novo contatos no decorrer da semana, mas sinalizaram que não vão entrar em leilão por Guerrero.

Dirigentes de Santos e São Paulo confirmam o interesse em Guerrero

Nos bastidores, dirigentes do Tricolor e do Peixe confirmaram que existe interesse em um possível acordo com o experiente centroavante, mas não haverá negociações oficiais até que o jogador consiga sua rescisão e esteja livre no mercado. Tanto no Santos como no São Paulo o nome de Paolo Guerrero é bem avaliado, com experiência suficiente para poder ajudar em campo e ser líder de elenco, mas vão avaliar primeiros os custos do negócio.

Deixe seu comentário