Jô deixa o futebol japonês e pode acertar com o Corinthians

Jô está mais perto do retorno ao Corinthians, o atacante rescindiu com o Nagoya Grampus, do Japão, e voltou ao Brasil nesta semana. O jogador está em quarentena com a família no Rio de Janeiro, já havia um acordo para sua rescisão desde abril, mas precisou retornar ao país asiático para então acertar últimos detalhes e assinar a sua rescisão contratual.

A situação de Jô vem sendo acompanhada de perto pelo presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, admirador do futebol do atacante. O dirigente tem mantido contatos com o atleta e seus representantes praticamente todos os dias na tentativa de conseguir um acordo, a possível contratação tem o aval de Tiago Nunes, apoio da torcida e de toda diretoria.

Sempre que questionado Jô nunca esconde o enorme carinho que tem pelo Corinthians, no entanto ainda não crava seu retorno ao clube. O centroavante 33 anos, analisa além de um retorno ao futebol brasileiro, também um possível retorno aos Emirados Árabes Unidos, onde jogou de 2015 a 2016 pelo Al-Shabab, de Dubai, e também foi artilheiro da equipe.

Os empresários do experiente jogador estão no mercado analisando os contatos recebidos até o momento, o argente atacante, Giuliano Bertolucci, tem ótima relação com a diretoria do Timão. Como o futebol brasileiro está paralisado, Jô não tem tido pressa de definir seu futuro. Após a rescisão com o Nagoya Grampus, o atacante ainda aguarda os japoneses pagarem valores em aberto, e ao mesmo tempo analisa sondagens recebidas.

O Corinthians tem otimismo para fechar o retorno de Jô

Apesar de saber da concorrência do futebol árabe, o Corinthians confia na boma relação que tem com Jô para garantir o retorno. O atacante já disse á Andrés Sanchez, que, no Brasil, sua prioridade é o Timão, onde foi formado nas categorias de base do clube, ficou até 2005, conquistando o Paulistão de 2003 e o Campeonato Brasileiro em 2005. Já em 2017, retorno para sua segunda passagem também foi campeão das duas competições.

Deixe seu comentário

Lucas Silva

Goiano, 30 anos, criador do Mercado da Bola, se dedica a escrever e comentar sobre algo que ama, que é o futebol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo